Caiado destaca importância da preservação da história goiana ao vistoriar musealização das ruínas de Ouro Fino

Ruínas do antigo Arraial de Ouro Fino passam por transformação em museu a céu aberto

O governador Ronaldo Caiado vistoriou, nesta terça-feira (25/07), as obras de musealização das ruínas do antigo Arraial de Ouro Fino, fundado em 1727, que deu origem à cidade de Goiás. Além do resgate da história do estado, o museu a céu aberto vai integrar o Caminho de Cora Coralina e deve estimular a economia local com o turismo. Em agenda intensa no aniversário de 296 anos do município, o chefe do Executivo estadual visitou ainda a Igreja do Ferreiro, construída em 1761, que também será restaurada.

Com investimento de R$ 1 milhão, o trabalho nas ruínas da antiga Igreja de Nossa Senhora do Pilar de Ouro Fino é realizado em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). “Estamos tentando recuperar ao máximo as ruínas dessa igreja. Temos feito um trabalho duro, demos passos importantes e vamos avançar mais para preservar a história do nosso querido estado de Goiás”, explicou Caiado. 

O governador destacou a importância da parceria com o Iphan. “São eles que têm toda a tecnologia e toda equipe capaz de fazer o levantamento”, ressaltou Caiado ao agradecer o superintendente do Iphan em Goiás, Pedro Wilson, que acompanhou a vistoria. A obra contempla o escoramento das paredes da antiga igreja, construção de cercas, passarelas, cobertura e bancos de concreto. O espaço também será requalificado com o plantio de árvores para proteção das ruínas.

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) já destinou mais de R$ 11 milhões para obras de revitalização de prédios históricos da cidade de Goiás, sendo eles, as igrejas de São João Batista, Santa Bárbara, Nossa Senhora Aparecida, além da Catedral de Sant’Anna, Palácio Conde dos Arcos e da musealização das ruínas do Arraial de Ouro Fino.

Igreja do Ferreiro

Durante a tarde, Caiado também anunciou as obras de restauração da Igreja São João Batista do Ferreiro, fundada em 1761 e tombada como Patrimônio Histórico em 1953. A revitalização faz parte do projeto Fé, Religiosidade e Devoção, com investimento de R$ 1,5 milhão. Com aporte total de R$ 18,5 milhões, 10 igrejas serão restauradas, em 7 municípios diferentes. 

Caiado alertou sobre as condições da parte frontal da igreja e cobrou agilidade. “Vamos precisar de uma atenção especial dos nossos especialistas para recuperá-la e colocar para funcionar o mais rápido possível”, reiterou. A secretária de Estado da Cultura, Yara Nunes, explicou que a empresa contratada já montou a estrutura necessária para a revitalização e que as obras serão executadas em ritmo acelerado. “Queremos recuperar o máximo do telhado possível antes que as chuvas retomem”, destacou.

Localizada no antigo Arraial do Ferreiro, na zona rural da cidade de Goiás, a estrutura foi construída com taipa de pilão e telha de barro canal. A restauração prevê ainda a readequação do altar-mor, forros, pisos, sistemas elétricos e acessibilidade. Oneyr Manoel de Brito, de 60 anos, nascido e criado na região, comemorou a revitalização: “Isso é amor, origem de família, história, isso não tem preço.”

Governo na palma da mão

Skip to content